Item(s) adicionado(s)
Sub-total: 0.00 €
|
PRESS RELEASE
Jorge Ferreira desde muito novo demonstrou interesse pela música e integrou ainda no tempo da instrução primária, a banda filarmónica na freguesia da Ajuda da Bretanha, em Ponta Delgada, Açores, local onde nasceu. Tocava já trompete e harmónica quando é informado pelos pais que tinha de os acompanhar para os Estados Unidos – Fall River, deixando atrás cinco irmãos que só mais tarde viriam fazer companhia à família.
A escola, o ter de ajudar os pais e a necessidade de trabalhar na agricultura, tempos difíceis que costuma recordar, não o fizeram esquecer a paixão pela música que lhe dava incentivo para tudo ultrapassar. Integra um agrupamento musical e em breve o seu nome circula por toda a parte. Eram os tempos dos serões dançantes nos clubes, salões de igrejas e arraiais.
São 25 anos de carreira de um trabalho árduo mas a que se dedica com prazer, um objectivo alcançado mas nunca antes planeado, de uma mera diversão e animação entre grupos de amigos, tornou-se num caso sério de popularidade que determinou a escolha profissionalizante de uma carreira dedicada à música. Jorge Ferreira apresenta o seu mais recente trabalho intitulado “Quem ganha são as mulheres”.
Verdadeiro embaixador da música popular portuguesa além fronteiras, Jorge Ferreira partilha os mesmos desejos de todos aqueles que um dia saíram do seu país para procurar melhores condições de vida. Uma temática frequentemente abordada na sua vasta discografia.
“Quem ganha são as mulheres” é o título deste cd e igualmente o tema de abertura deste álbum composto por 11 temas. As músicas mais populares, as baladas intemporais passando igualmente pelas desgarradas revelam as várias facetas deste intérprete. “Quem ganha são as mulheres” põe a descoberto a versatilidade vocal deste cantor em duetos à desgarrada em que participam, Carlos Ribeiro em “Carro Preto” uma reedição inspirada num dos maiores sucessos deste cantor, Ágata, a popular cantora marca presença neste cd juntamente com IN-K na faixa “Malhão de Cinfães” ou com Mondim na canção “Desgarrada da Vida” estas apenas algumas músicas que podemos escutar às quais adicionamos ainda temas como: “Beijinhos à pressa (não os quero não)”, “Nesta estrada (em que caminho)”, “D. Maria Benta (já com perto de 90)” ou ainda “Nunca mais ponho a colher (entre marido e mulher)”.

 

Confirmação
Não
Sim